A União Protetora do Ambiente Natural vêm a público manifestar-se EXPRESSAMENTE contra o projeto do governo do Estado do Rio Grande que deseja fazer a extinção da Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul.

Isso pois a FZB/RS é o órgão estadual responsável pela conservação de nossa biodiversidade e patrimônio paleontológico – via Museu de Ciências Naturais,  Jardim Botânico e Parque Zoológico – e suas pesquisas científicas, estudos de biodiversidade e ecologia que desenvolve são o principal subsidio as políticas públicas depreservação e conservação da biodiversidade no RS, sendo responsável, entre outras, pela revisão periódica das Listas Oficiais da Flora e Fauna Ameaçadas do Rio Grande do Sul.

FZB

Charge do cartunista Edgar Vasques.

O Museu de Ciências Naturais, Fiel Depositário de Componentes do Patrimônio Genético, mantém cerca de 400.000 registros de plantas e animais tombados em suas coleções científicas, e é a base de conhecimento da biodiversidade gaúcha.

O Jardim Botânico abriga coleções vivas representativas dos ecossistemas do estado, conserva espécies endêmicas do RS e ameaçadas de extinção, recebendo também milhares de visitantes, além de desenvolver programas em Educação Ambiental.

O Parque Zoológico mantém aproximadamente 1500 animais, de mais de 180 espécies, desenvolve atividades e pesquisas, manejo e conservação da fauna, e educação ambiental, recebendo um público visitante de cerca de 500.000 pessoas por ano.

A breve descrição acima deixa clara a inviabilidade técnica e estrutural da proposta, cujas conseqüências são inevitáveis, no sentido de perda de patrimônio vivo e de coleções (incluindo-se registros paleontológicos) e, principalmente, perda de aporte e subsídios para a elaboração de políticas públicas em gestão e conservação da biodiversidade.